Estelionato Sentimental

25/06/2019

Estelionato Sentimental.

Com previsão no art. 171 do Código Penal, temos a seguinte redação:

"Art. 171 - Obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento."

O estelionato emocional (sentimental ou afetivo) vem ligado há um abuso de relacionamento amoroso, onde uma das partes se vale da fragilidade sentimental da outra e então começa a obter vantagens para si próprio, não se preocupando nenhum pouco com o emocional da vitima.

Muitos desses relacionamentos acabam se iniciando dentro das redes sociais ou aplicativos de namoros e nunca o golpe se inicia de cara, tudo é aos poucos, na medida em que o golpista consegue ver brechas para atacar e conquista a confiança da vitima.

O golpista ao iniciar o relacionamento com a pessoa ele primeiro traça o perfil perfeito, mulher de X anos, com a condição financeira X, que tenha um bom cargo, e etc., pois isso tudo será de suma importância para que o golpe seja perfeito.

Após ele escolher a vitima, tudo começa em uma boa amizade, até que começa a ficar mais profundo e ambos começam um "relacionamento", ainda que virtualmente, o objetivo da vitima muitas vezes é de constituir um relacionamento e até mesmo constituir família com o golpista, pois age totalmente de boa fé.

Então ele se valendo da fragilidade da vitima, que esta extremamente apaixonada pelo golpista, inicia os golpes, tudo aos poucos para que nada fique tão na cara, porém de forma rápida antes que a vitima perceba que esta dentro de um relacionamento totalmente abusivo. O golpista começa a pedir ajuda para algumas coisas, seguem alguns exemplos:

1) Quero muito ir te ver, porém estou sem o dinheiro da passagem agora, porque a empresa atrasou meu pagamento, poderia me emprestar e eu te pago depois?

2) Estou com o meu aluguel atrasado, poderia me ajudar a pagar e uma pessoa vai me pagar e eu te devolvo?

3) Estou com um dinheiro bloqueado pela receita federal, poderia me emprestar X mil reais para desbloquear e assim que houver o desbloqueio eu te devolvo?

4) Quero muito morar ai na sua cidade e poder casar com você, mas estou com dividas e queria quitar para conseguir créditos no mercado e poder comprar a nossa casa. Poderia me ajudar a quitar e limpar meu nome?

5) Passa a confiança de que vai se casar com a pessoa e pede ajuda para investir em um negócio próprio.

6) Pode me emprestar um dinheiro para pagar a parcela do meu carro?

7) Dentre milhares de outras desculpas...

Daí você deve estar se perguntando, como uma pessoa pode cair em um golpe desse? Simples, quando você ama e acredita que esta sendo recíproco você ajuda, pois jamais acredita estar sendo vitima de um golpista.

Há casos em que a vitima compra um carro para o golpista, casa e até mesmo entra em empréstimos altíssimos para que possa dar ao golpista.

A vitima depois de ajudar o golpista a chegar ao seu objetivo se da conta que ele a deixou com dividas e que ele simplesmente alega que não mais tem interesse no relacionamento, pois na verdade nunca teve essa intenção, senão arrancar vantagem própria e depois sumir e dar o golpe em outra vitima.

Como há o abuso da boa fé objetiva da pessoa, ela acaba ajudando com a boa intenção, pois nunca em hipótese alguma passou pela sua cabeça que o seu namorado é um golpista, mas quando percebe, já gastou tudo o que tinha e não tinha para dar a ele e ainda ganha um "pé na bunda".

Apesar de haver previsão no Código Penal, as pessoas buscam a REPARAÇÃO NA JUSTIÇA CÍVEL, uma vez que o objetivo da pessoa é recuperar tudo aquilo que ela teve de gastos e prejuízos (DANO MATERIAL), e ainda cabe a indenização por DANO MORAL, uma vez que ela foi totalmente iludida no relacionamento.

É possível, ainda, que leve o caso para a JUSTIÇA CRIMINAL, uma vez que o crime esta previsto no Código Penal, logo há formas do golpista pagar pelo que fez criminalmente, também.

Algumas dicas de prevenção.

Ainda não existem aplicativos que mede o caráter de uma pessoa de forma virtual, portanto é necessário que você perceba algumas atitudes dentro deste relacionamento, tais como :

- Muita cobrança;

- Toda hora pedindo favores

- Solicitando dinheiro para resolver problemas pessoais.

- Muito ciúmes.

- Só deixar você fazer as coisas se ele estiver junto

- Te afasta da família e amigos

- Sempre quer saber quanto você ganha e o que faz com o dinheiro

- Solicita empréstimos em seu nome

- ETC.

Você se encaixando em alguma das opções, certamente poderá estar sendo mais uma vitima desses golpistas.

Ao perceber, procure imediatamente um advogado ou vá a uma delegacia.

Hoje existem diversos julgados sobre a matéria, ou seja, o judiciário tem estado muito a favor das vitimas para que os golpistas sejam punidos!

Observação: a vitima nem sempre é a mulher!